Conviccões ,

Caos Fatimense

terça-feira, outubro 25, 2016 João Paulo Andrade Nascimento 0 Comentários


Sobre Bombas Na Câmara dos Vereadores do Município de Fátima

 Fátima é uma pequena cidadezinha que tem cerca de 15 mil habitantes e está situada no interior da Bahia. O lugar se tornou popular graças aos magníficos eventos festivos e a eventos trágicos relacionados a corrupção na política, e por falar em política... Recentemente as coisas não tem andado muito bem nesse cenário aqui nessa minúscula cidadela.


 No período pré, durante e pós-eleição vários hábitos da nossa população, que eu julgava terem sido superados, se revelaram mais vivos do que nunca. Perseguições, ofensas, defesas esdruxulas de valores mesquinhos e muita gente ludibriada com ícones e ídolos que infelizmente acabaram se tornando verdadeiros mitos por aqui. 

 A coisa se tornou tão feia que semana passada, um grupo de vândalos invadiu a câmara de vereadores e começou a soltar bombas para impedir a sessão (isso mesmo, bombas!) que infelizmente foi encerrada pelo presidente da câmara por falta de segurança. O projeto que seria discutido e votado pelos vereadores tinha as seguintes pautas:

  • Data base para o pagamento (último dia útil de cada mês);

  • Redução da carga horária (reduzir de 8hs para 6 hs corridas) exceto professor, que já tem lei específica! . BENEFICIARÁ TODOS OS FUNCIONÁRIOS!

  •  Gratificação por titulação (20% para pós graduação, 20% mestrado, 20% doutorado). Exceto Professor, que já tem lei específica! 

  •  Estabilidade após 4 anos de serviço (impedir rotatividade do local de trabalho, aquele q estiver em efetivo exercício, há mais de 04 anos na unidade de lotação, salvo expresso requerimento do servidor) "Meta 12 do Plano Municipal de Educação 2016 - 2025". 

         Agora eu vos pergunto caros emtelequitoas, esse projeto é realmente ruim? Criar uma lei que impeça os futuros gestores de punir aquelas pessoas que não votaram no candidato vencedor é realmente algo prejudicial a população? Qual a verdadeira finalidade de tentar impedir a discussão sobre essas pautas? 


0 comentários :